Home CULTURA Diversos Arena Jovelina promove 3ª edição da Quitanda Cultural

Arena Jovelina promove 3ª edição da Quitanda Cultural

0

A Arena Jovelina Pérola Negra, na Pavuna, abre suas portas para a III Quitanda Cultural, que acontece de terça a domingo, com todas as atividades gratuitas. Entre as atrações estão música, teatro, exposições (fotos, telas e objetos), debates, dança de salão, oficina de artes, encontro de carros antigos e sarau. A abertura acontece às 9h com aulão de yoga, inauguração da instalação “Na Linha da Memória”; plantio de mudas e piquenique colaborativo.

Um dos destaques é a apresentação da Orquestra Violões Encantados, formada por alunos do Projeto Orquestra Música Encantada na quarta (12), às 10h. Outra atração é o Sarau Jovelina Pérola Negra, que acontece quinta (13), às 19h. O evento será realizado num palco montado na Praça Ênio, e contará com atividades de poetas, músicos, bailarinos, DJ e artistas circenses que se apresentarão ao ar livre, à luz da Lua.

No sábado (15) às 9h, a CEO da Rainha Crespa, Elaine Rosa, ministra o Workshop de Produção Executiva, tem o objetivo de unir a experiência acadêmica e as expertises da rua para trabalhar técnicas de guerrilha para produzir dentro e fora da periferia. No último dia (16), o público poderá acompanhar a apresentação do espetáculo “Fragmentos – Isso é coisa de Preto”, às 16h. A montagem conta os 100 anos de luta da militância negra e conta com 47 atores.
Pegando carona no Projeto Educativo “Arena para Além dos Muros”, o evento rompe a barreira física, com atrações em outros espaços de cultura municipais como a Arena Carioca Dicró (Penha), Lona Cultural Municipal Carlos Zéfiro (Anchieta) eBiblioteca Municipal João do Rio (Irajá).
Em parceria com o Sebrae, será oferecido ainda o curso intensivo Design Sprint Criativo, que vai qualificar os participantes em modelos de negócios. Para esse, é necessário fazer inscrição prévia pelo e-mail [email protected] com”.
“A expectativa é que a gente receba, em todas as atrações, cerca de 6 mil pessoas”, diz o gestor, Anderson Barnabé. “Há moradores de bairros da região como Costa Barros, Barros Filho e Anchieta que têm dificuldade para acessar a Arena, por isso optamos por estender a programação para outros espaços”.

PROGRAMAÇÃO III QUITANDA CULTURAL

11 DE SETEMBRO

9h: Abertura da III Quitanda Multicultural

Aulão de yoga; Academia carioca – Auriculoterapia; Inauguração da instalação “Na Linha da Memória”; Plantio de mudas; Piquenique colaborativo

10h: Exposição Fotográfica do Complexo da Pedreira e Poesias Marginais
Este trabalho é composto de poesias e imagens. Paulo Vinícius e Samuel Azeredo acreditam que a arte pode ser uma efetiva forma de comunicação e educação. Conceituando a educação como nada mais nada menos que uma boa conversa. A favela não deve ser lembrada apenas nos noticiários diários de polícia e de crimes. A intenção é revelar outros aspectos do nosso cotidiano, sem a moldura da violência. A exposição é sobre autoconhecimento comunitário, sobre nos lembrar das coisas boas que construímos e das outras que ainda podemos. Que isso seja uma centelha de algo muito maior que está por vir.
“A Casa de Demiurgo” (Exposições de Telas, Fotos e Objetos)
Uma exposição que apresenta uma reflexão sobre o estatuto da arte, o olhar crítico e experimentação dos indivíduos afetados pela cena cotidiana.

10h às 17h: Formação Sebrae – Design Sprint Criativo
Uma imersão com foco no desenvolvimento de negócios criativos em territórios da cidade do Rio de Janeiro e região metropolitana. O objetivo é desenvolver pequenos negócios criativos por meio de iniciativas de conhecimento, empreendedorismo e acesso a mercado, visando o aumento da competitividade e o fortalecimento de redes criativas.

14h: Mesa de Debate – Práticas Pedagógicas com Perspectiva de Gênero
A mesa pretende dar voz a experiências exitosas em ambientes escolares que têm como força motriz a discussão de gênero, conquistas e avanços recentes femininos, respeito ao outro, paridade de direitos, diversidade e família.  A discussão é voltada para professores da rede municipal de ensino e estudantes de pedagogia, além de pais, alunos e comunidade em geral.

12 DE SETEMBRO

10h às 17h: Design Sprint Criativo

10h: Exposição Fotográfica do Complexo da Pedreira e Poesias Marginais

14h: Orquestra Violões Encantados
A Orquestra Violões Encantados nasceu dentro da iniciativa Orquestra Música Encantada, formada por alunos do Projeto, que já participaram de apresentações em uma série de eventos e shows, no Brasil e no exterior. A apresentação consiste na execução de números de música instrumental, nacional e estrangeira, com explicações didáticas sobre a história da música e autores e os diferentes estilos musicais, além de interação com o público através de pedidos e participações.

18h: Baile de Dança de Salão
13 DE SETEMBRO

10h às 17h: Design Sprint Criativo

10h: Exposição Fotográfica do Complexo da Pedreira e Poesias Marginais
“A Casa de Demiurgo”

14h: Sarauzeiras Oníricas, produzido pelas poetisas Lindacy Menezes, Mery Onírica e Yolanda Menezes

Biblioteca Popular João do Rio, em Irajá

19h: Sarau Jovelina Jovelina Pérola Negra
O Sarau Jovelina, foi pensado para ser um espaço que acolhesse artistas/moradores do bairro da Pavuna e bairros vizinhos, e os incentivassem a apresentar seus trabalhos artísticos. O 38º Sarau Jovelina que acontecerá dentro da 3ª Quitanda Multicultural merece uma edição especial e será montado um palco na praça Ênio, atrás da Arena e as atividades de poetas, músicos, bailarinos, DJ e circenses se apresentarão ao ar livre, à luz da Lua.

Exposição Rito: A Mídia é Branca e a Sociedade Preta, de Cesareana.

A Exposição expressa em forma de arte contemporânea um sentimento, no qual está livre para interpretações. Sentimento que nasce da necessidade de se ver representado e não estereotipado na tv.
19h30: Oficina de Artes
A atividade é uma bancada interativa de pintura (aquarela, acrílica e fabricação das próprias tintas com produtos caseiros), e escultura (papel e arames) idealizada pelos artistas Jocemir Reis e Fátima Aguiar

14 DE SETEMBRO

10h: Exposição Fotográfica do Complexo da Pedreira e Poesias Marginais
“A Casa de Demiurgo” (Exposições de Telas, Fotos e Objetos)

19h30: Espetáculo: “A Última Resenha” (Apresentação do grupo “Teatro da Laje”)
O espetáculo coloca em cena moradores de uma favela que recebem a notícia de que um meteoro aproxima-se da terra e que, diante da iminência da morte, resolvem fazer tudo que sempre tiveram vontade, mas nunca tiveram coragem.

15 DE SETEMBRO

9h: Workshop de Produção Executiva
Ministrado por Elaine Rosa, o workshop tem o objetivo de unir a experiência acadêmica e as expertises da rua para trabalhar técnicas de guerrilha para produzir dentro e fora da periferia , basicamente trabalhando com o cenário de crise que todo produtor cultural passa. Escrever projetos, demandar funções reconhecendo avatares, orçamentos e redes de prestadores de serviços, diálogo com instituições públicas para execução dos mesmos e mobilização  x divulgação são 5 dos pilares que o workshop propõe.

10h: Exposição Fotográfica do Complexo da Pedreira e Poesias Marginais
– “A Casa de Demiurgo” (Exposições de Telas, Fotos e Objetos)

18h: Scuderia Nostalgica
Um grupo de amigos que se reúnem desde 2004 com intenção de promover o antigo mobilismo na região como elemento de cultura e integração social. São admitidos veículos com pelo menos trinta anos de fabricação, originais ou personalizados (Street-hots, Hot-rods, German Look, entre outros).
18h: Show “O dever te chama para rimar“ (Lançamento do disco “O dever me chama”)
O show apresentará as músicas do novo disco em um espetáculo interativo, onde o público também faz parte do show, participando de desafios de dança e rima. No início deste ano iniciou o processo de produção do seu novo disco, chamado “O Dever Me Chama”, onde produziu e escreveu cada uma das dez letras que compõem álbum. Dessa vez ele conseguiu fazer um disco ainda mais dançante, equilibrando letras ácidas em bases de trap, funk e boombap. O clipe da música “Juventude BXD”, faixa 08 do disco, já está disponível no youtube.

Endereço: Rua Presidente Kennedy,41 – Morro agudo – Nova Iguaçu-RJ

16 DE SETEMBRO

10h: Exposição Fotográfica do Complexo da Pedreira e Poesias Marginais
“A Casa de Demiurgo” (Exposições de Telas, Fotos e Objetos)

14h: Domingo é Dia De Criança
Pensando na sociabilidade das crianças e na importância dos jogos infantis nos estímulos e na percepção da necessidade da relação com o outro, a Arena Jovelina criou o Domingo é dia de criança, com brincadeiras infantis, a criação e a ludicidade.

14h: Encontro Brechó
Idealizado pela produtora Ana Acioli, a ideia do projeto é promover um encontro de brechós de áreas periféricas, visando abrir um espaço para esses encontros e fomentar o empreendedorismo.

16h: Oficina Arqueoastronomia
Nos tempos antigos da Humanidade os grupos humanos precisavam de orientações necessárias para a sobrevivência e deslocamento geográficos como a exemplo das migrações. Assim o uso do céu como referência era uma ferramenta vital para a construção de sociedade, suas religiões e seus poderes. A Oficina de Arqueoastronomia procura trazer a participante uma experimentação de como se observava os céus pelos antigos e como isso ainda nos influencia hoje no mundo moderno.

18h: Espetáculo Teatral “Fragmentos – Isso é coisa de Preto”
O Espetáculo que reúne 47 Atores em cena, que cantam, dançam e atuam, todos do nosso Grupo, com uma montagem atual e dinâmica contam a trajetória de 100 Anos de Luta da  Militância Negra, com Direção Geral de Leônidas Lopes.

19H30: Show “Os Novos Bárbaros – Mutantes & Molhados”
O Projeto consiste na apresentação de um show do coletivo Lado Alado, com repertório composto por 25 versões para clássicos de acervo musical brasileiro dos grupos Doces Bárbaros, Novos Baianos, Os mutantes e Secos & Molhados.
ESPAÇOS PARCEIROS

11 DE SETEMBRO

ESCOLA MUNICIPAL MAX FLEIUSS
19h30: Roda de Conversa: Criatividade e a Filosofia
Uma Roda de conversa sobre Criatividade e a Filosofia, mediada pelo Professor Jocemir Reis, para alunos da Escola Municipal Max Fleiuss.
12 DE SETEMBRO

BIBLIOTECA PAULO FREIRE
10h: Oficina de Graffiti
A Oficina que será oferecida é parte do Fundo NAMI, que é um projeto voltado para o uso das artes urbanas na promoção dos direitos de mulheres. Desde 2015, impulsionamos o protagonismo das mulheres afro-brasileiras nas artes urbanas e projetos culturais realizados por elas em benefício próprio e de suas comunidades. Através deste projeto, fomentamos ações que buscam mudanças culturais para o nosso país, dando passos importantes para a erradicação do machismo, da misoginia, da lesbofobia e das LGBTQIA+fobias, do preconceito étnico-racial, social, entre outros.

LONA CULTURAL MUNICIPAL CARLOS ZÉFIRO
10h: Música & Letramento Show
Nasce em meados de 2015 a partir de um projeto de valorização da cultura local em ambientes de aprendizagens. Consiste em uma grande aula. Trata-se de uma atividade que mistura as habilidades artísticas do músico, pedagogo, compositor, escritor, contador de histórias e arte/educador, professor e idealizador do projeto Carlos Carvalho com a participação direta do público que é convidado a tocar instrumentos musicais e cantar as músicas, canções compostas para o espetáculo que tem como ideia geral o trabalho educativo para além da aprendizagem formal, resgatando a história e representatividade afro-brasileira.

ARENA CARIOCA DICRÓ
19h: Oficina Rap Lab
Um workshop de rap realizado com adolescentes e jovens, tem por objetivo de auxiliar no desenvolvimento cognitivo trabalhando com a inovação tecnológica, a criatividade e a dinamização simultaneamente. Neste caso o rap funciona como uma ferramenta para discutir questões ligadas ao dia a dia dos jovens, desenvolvendo a habilidade de apurar a compreensão do mundo à sua volta e ler criticamente as informações que recebem.
13 DE SETEMBRO

10 ESCOLAS (6º CRE)
10h e 14h: Projeto Cinema nas Escolas
O diálogo entre educação e cultura é reconhecidamente um potencial viés no processo de ampliação da fruição de jovens e crianças. Acreditando e investindo nesta transversalidade a 3ª Quitanda Multicultural buscou como parceiro o SESC São João de Meriti que vem criando um diálogo muito próximo e diverso com jovens da Baixada e Zona Norte através do seu “SESC, Cinema nas Escolas”. O tema do filme apresentado nas 10 escolas dialogará com a mesa PRÁTICAS PEDAGÓGICAS COM PERSPECTIVA DE GÊNERO. Professores destas 10 escolas participarão deste debate e passarão por uma formação no dia 04/09 ministrada por profissionais do SESC, para que no dia da exibição do filme em suas escolas possam bater um papo sobre o tema e o processo de criação do filme com seus alunos.

BIBLIOTECA JOÃO DO RIO
10h: O Contador de Histórias
O projeto com o ator Alexandre Damascena leva para escolas cantigas de roda, histórias e lendas do folclore brasileiro e universal. O ator convida às crianças a fazerem uma viagem pelo mundo das cantigas brasileiras como: O cravo brigou com a rosa, Caranguejo, Peixe vivo, Alecrim, a canoa virou. Às cantigas são fundamentais por trazerem o lúdico. Brincando de cantar às crianças desenvolvem afetividade e o convívio social. Em seguida ator conta várias histórias. Entre elas: “Nasrudin e a lua”, “O espelho”, “Vento Norte”, “O fazendeiro, seu filho e burro”. Dependendo da idade muitas outras histórias podem entrar no repertório. O importante para às crianças é descobrir o prazer de ler, ouvir e contar histórias, resgatando e inventando novas memórias. Com a correria do dia a dia, contar histórias torna-se um momento especial de parar e sentar para ouvir o outro. Um ato de generosidade e troca de conhecimento. Como diria Manoel de Barros “Às melhores coisas que aprendi, aprendi sem saber que estava aprendendo”
15 DE SETEMBRO

CENTRO CULTURAL PHÁBRIKA DE ARTES (FAZENDA BOTAFOGO)
19h: “Exceção e a regra de Beltold Bretch”

Uma caravana de comerciantes viaja pelo deserto com seus carregadores e seus guias, todos estes seus empregados, na tentativa de chegar a Urga, primeira cidade depois do deserto de Jahi para comercializar produtos e conseguirem uma concessão de petróleo. No caminho os guias são despedidos e na calada da noite, os carregadores se aproximam dos patrões com um cantil d’água para lhes oferecer água. O cantil é confundido com uma pedra, então os patrões atiram contra os empregados. O caso vai a julgamento e o comerciante é absolvido.

foto: Lucas Inke

Veja mais artigos
Load More In Diversos

Verifique também

Bailarinos do Brasil e da Eslováquia convidam para estreia de vídeodança

Gabriela Moriondo é acompanhada por Maicom Souza em coreografia da artista eslovaca Eva Ur…