Home CARNAVAL Rio Escolas de Samba despejadas querem ajuda da Prefeitura

Escolas de Samba despejadas querem ajuda da Prefeitura

0

Dirigentes das escolas de samba, Inocentes de Belford Roxo, Alegria da Zona Sul e Acadêmicos de Santa Cruz, reuniram-se, esta semana, em Santo Cristo, para criar um documento pedindo auxilio á Prefeitura do Rio de Janeiro, através da Riotur, para que possam obter um local para guardar e confeccionar suas alegorias. O motivo é que estão sendo despejadas do espaço que utilizam, na Zona Portuária.

A Alegria da Zona Sul deixou provisoriamente suas alegorias em um terreno vazio, pois foi obrigada a retirar-se imediatamente. A Inocentes e Santa Cruz ficarão desalojadas em breve. Assim que forem notificadas pela Justiça, terão 30 dias para se retirar de seus barracões, na Avenida Pereira Reis, na Binário. A consequência disso é que serão 10 carros alegóricos com mais de 10 metros cada e mais equipamentos que ficarão largados na rua.

– “Nós fazemos o maior espetáculo da Terra, geramos centenas de empregos diretos e indiretos todo ano, além de trazermos milhões de turistas para nossa cidade. Estamos falando de um negocio que trás bilhões em dinheiro para o município. É justo pedirmos socorro a quem prestamos serviço. Precisamos de uma solução, porque já temos que preparar o desfile de 2019. A partir do dia 5 de junho, quando acontecer o sorteio da ordem dos desfiles, das escolas da Lierj, que desfilam na sexta e no sábado, no Sambódromo, começa a nossa contagem regressiva para o Carnaval”- disse Reginaldo Gomes, presidente da Inocentes de Belford Roxo.

Para atender as necessidades das agremiações é necessário que o novo espaço tenha uma infraestrutura para os profissionais trabalharem e seja de fácil acesso para o deslocamento das alegorias.

Foto Divulgação

Veja mais artigos
Load More In Rio

Verifique também

Liesa lança pesquisa e mercado sobre os desfiles

Aproximar o público jovem e conectá-lo com a história do Maior Espetáculo da Terra é um do…