Home CULTURA Diversos Macy Gray fecha primeira noite do Rio Montreux Jazz Festival com homenagem ao Brasil

Macy Gray fecha primeira noite do Rio Montreux Jazz Festival com homenagem ao Brasil

0

Evento que teve abertura da banda A Cor do Som, recebeu o mago João Donato, a big band Jazzmin’s, Luísa Mitre Quinteto, o encontro de Roberto Menescal com Marcos Valle e um show que reuniu os músicos Pipoquinha, Mestrinho e Marcos Suzano

Na primeira noite do Rio Montreux Jazz Festival o clima foi de celebração. A segunda edição do evento começou nesta sexta-feira no Fairmont Rio de Janeiro Copacabana, com shows realizados em dois palcos no local e outro diretamente de Los Angeles. E a americana Macy Gray encerrou o primeiro dia de festival fazendo jus ao Brasil ser o responsável pela única edição do Rio Montreux Jazz Festival em  2020. Logo no início de sua apresentação, o hino nacional foi executado pelos músicos da banda, antes de a inconfundível voz da artista iniciar os versos do hit ‘Sex Revolution’. O público também foi brindado com shows exclusivos de A Cor do Som, Jazzmin’s, Luísa Mitre Quinteto, João Donato e de uma homenagem a Gonzagão que contou com os músicos Pipoquinha, Mestrinho e Marcos Suzano.

O primeiro grupo a subir no palco do Rio Montreux Jazz Festival este ano foi A Cor do Som. Eles, que também foram os primeiros músicos brasileiros a se apresentar na versão Suíça do festival, revistaram o repertório do show histórico realizado há 42 anos. Em seguida, foi a vez do Luísa Mitre Quinteto embalar o público com uma combinação refinada entre a técnica da música de concerto e o balanço da MPB. A terceira apresentação da noite, foi uma grande homenagem ao rei do baião, Luiz Gonzaga, que contou com os jovens talentos Pipoquinha e Mestrinho, tocando pela primeira vez com o consagrado Marcos Suzano.

Em seguida, o show foi mais um encontro de grandes músicos e dois dos fundadores da Bossa Nova. Roberto Menescal e Marcos Valle, muito conhecidos por suas composições, presentearam o público com uma apresentação totalmente instrumental. E para quem achou que as big bands eram coisa de outra época, as 17  musicistas do Jazzmin’s provaram ter uma sonoridade bastante atual e esperam poder inspirar outras mulheres na música instrumental.

O mago João Donato levou ao evento uma mistura de jazz, salsa e bossa nova. O artista interpretou em seu piano sucessos como o clássico ‘Bananeira’, de sua autoria e parceria com Gilberto Gil, e levou seu filho, Donatinho, como convidado especial. Fechando a primeira noite de Rio Montreux Jazz Festival, Macy Gray se apresentou diretamente de Los Angeles encantando o público com sua inigualável voz, vencedora de Grammy Awards de Melhor Performance Vocal Pop Feminina. Além de abrir com o hino do Brasil, a artista apresentou sucessos de sua carreira como ‘Buddha’ e ‘Sweet Baby’.

O evento segue por mais dois dias – sábado (24) e domingo (28) – com transmissão na íntegra pelo YouTube e no Studio Folha (Folha de São Paulo), além shows exibidos no Multishow, Bis e canal 500 da Net.

 

Dia 24 de outubro, sábado

  • Camerata Jovem do Rio de Janeiro: Uma Viagem Pelo Brasil
  • Som Imaginário: Wagner Tiso, Nivaldo Ornelas, Robertinho Silva, Victor Biglione e Luis Alves
  • PianOrquestra
  • Hamilton de Holanda e Amaro Freitas
  • LUAS: Bianca Gismonti, Claudia Castelo Branco e Lan Lanh
  • Stanley Jordan e Diego Figueiredo
  • Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz
  • Christian Scott aTunde Adjuah

 

Dia 25 de outubro, domingo

  • Jaques Morelenbaum CelloSam3aTrio
  • Jonathan Ferr
  • Rio Jazz Orchestra
  • Anat Cohen and Friends
  • Sérgio Dias Jazz Mania
  • Toquinho e Yamandu Costa
  • Milton Nascimento – Os Sonhos Não Envelhecem – Guests: Sing Harlem, Samuel Rosa e Maria Gadu
  • Funk Orquestra
Veja mais artigos
Load More In Diversos

Verifique também

My Magical Glowing Lens se apresenta no canal do SESC Brasil

Os últimos nove meses não têm sido fáceis. Com o caos perseverando no Brasil e no mundo, é…