Home CARNAVAL Rio Paraíso do Tuiuti volta com disputa de samba-enredo para o próximo carnaval

Paraíso do Tuiuti volta com disputa de samba-enredo para o próximo carnaval

0

                   Compositores terão um mês para criar obras do enredo ‘Soltando os bichos’

Depois de três anos sem realizar disputa de samba-enredo, o Paraíso do Tuiuti está com inscrições abertas para compositores criarem obras inéditas do enredo “Soltando os bichos”, do carnavalesco Paulo Barros. Os poetas terão um mês para criar os sambas, que deverão ser entregues até o próximo dia 6 de novembro.

“Eu sempre costumo dizer que o Paraíso do Tuiuti é uma grande família. Estamos abrindo essa competição para dar novas oportunidades aos compositores“, afirmou o presidente do Tuiuti, Renato Thor.

Em caso de dúvidas, os compositores poderão entrar em contato pelo telefone (21) 97307-2363.  No próximo desfile, o Tuiuti terá como tema o enredo “Soltando os bichos”.

                                                    Leia a sinopse completa do enredo:

Enredo: ‘Soltando os bichos’

Previsões e profecias mostram que, de tempos em tempos, forças divinas ou naturais encontram maneiras de ensinar ao ser humano como viver em harmonia com o planeta. Em 2021, o Paraíso do Tuiuti vai contar à criançada uma dessas muitas histórias… e trazer de volta uma conhecida figura do passado para viver uma curiosa aventura com personagens que povoam o universo infantil.

Milhares de anos após o grande dilúvio, Noé volta à Terra para proteger os animais, porque os homens, que nada aprenderam, continuam a desrespeitá-los. O velho e sábio agricultor sabe que é preciso soltar os bichos e salvá-los e, por isso, pede aos humanos pequeninos, inteligentes e sensíveis, para ajudá-lo. Ele reúne meninos e meninas e revela a missão: “Preciso que vocês avisem aos animais que venham ao meu encontro e se preparem para uma longa viagem na Arca! Porque só vocês serão capazes de encontrá-los e libertá-los!”. Assim, a criançada sai pelo mundo em busca dos seus heróis favoritos!

SETOR 1 – O BICHO ESTÁ SOLTO!

“Primeiro, vamos ao circo!”, combinam as crianças, que logo acham o picadeiro para avisar ao leão. O rei das selvas, ao ouvi-las, se anima para conquistar a Avenida. A próxima atração é o elefante, o maior de todos os animais de quatro patas do planeta: “Vamos, amigo, você precisa sair daqui voando para encontrar a Arca de Noé… E nós temos que ir ao zoológico!”. Lá chegando, libertam o grande urso pardo, que acaba de despertar de um sono profundo e foge ansioso para ver a primavera. “Olhem, ali tem mais! Soltem os gorilas e ninguém mais vai pentear macaco nessa vida! Agora, corram todos depressa para a Arca!”. Vejam quantos animais presos nos parques só para divertir o público! Nada contra mergulhar com os golfinhos, os seres mais dóceis e inteligentes do planeta… “Mas por que maltratá-los? Melhor deixá-los livres e, também, os peixinhos que estavam presos no aquário!”. Agora, todos nadam felizes, rumo à imensidão azul! Cruzando os ares, aí vem um pássaro voando, porque bom mesmo é nenhum deles na mão. Ele vai riscando o céu para encontrar a liberdade! A molecada animada grita: ”Vamos abrir todas as celas, gaiolas e jaulas! Vamos soltar a bicharada!”.

SETOR 2 – O BICHO VAI PEGAR!

Não dá para entender alguns adultos e nem como se divertem colocando os bichos em disputas por dinheiro ou em caças só por prazer. Mas, agora, com as crianças no comando, o bicho vai pegar!!! “Quem botar o galo na rinha, vai se dar mal!”. O touro que odeia touradas fica todo animado e, para participar da aventura, escapa do toureiro. Cuidado com o perigo, mico! Tem fogo na floresta! A ordem é apagar as chamas e espantar essa gente grande que gosta de queimar a mata por ganância, ameaçando de extinção tantas espécies. Mar adentro, em águas cristalinas, as crianças continuam procurando os passageiros da gigantesca barca… “Senhoras tartarugas, podem se dirigir à Arca sem demora?”, “Sim, é pra já!”, respondem as sábias anciãs. Os amigos de Noé ainda precisam chegar a tempo para o rodeio… No mundo das crianças, o bicho sempre se dá bem. Então, ponha-se no lugar dele! Não é que o cavalo já enganou o cavaleiro? E segue galopando para o grande encontro! O seu lobo tá aí? “Tá!”. O lobo astuto, que conhece bem os caminhos do bosque, não cai na armadilha. A partir de agora, nenhum dia será do caçador! Mais adiante, os pequenos defensores chegam à cidade para encontrar uma turma de adoráveis filhotes do barulho! “Podem brincar, cachorrinhos, porque não correm mais perigo.”

SETOR 3 – QUE BICHO É ESSE?

A criançada continua percorrendo o planeta e, agora, quer reunir os animais que sempre foram incompreendidos pelo homem. Quem disse que esses bichos não servem para nada, que só incomodam ou assustam as pessoas? Por temê-los ou por preconceito, foram perseguidos. “Vejam ali! Que bicho é esse?”. Entre as folhagens de um pequeno bosque, surge uma simpática serpente. A turma da Arca avisa que é hora de partir em busca de um lugar mais tranquilo para viver. “Amiguinhos, diz a víbora, vocês ainda estão bem perto da cidade… Voltem lá e avisem ao urubu, que está trabalhando. Passei por ele há pouco!”. O lixeiro da natureza, ao ouvir o comunicado, parte rumo ao novo local, onde poderá desempenhar em paz suas importantes atribuições. Um raio de sol ilumina o delicado fio da
teia da aranha, que os meninos seguem até encontrar o pequeno bichinho de oito patas: “Dona Aranha, desculpa interromper sua fiadura, mas precisamos nos preparar para encontrar Noé!”. Prontamente, o encantador inseto recolhe o fio e sai em disparada. Alguém corre até a praia e grita para o tubarão: “Ei, amigo, respeitosamente, poderia nadar em direção ao leste? A Arca está ali adiante!”. De volta ao centro da cidade, as crianças são cercadas por um grupo de cachorros: “É verdade que Noé voltou? A notícia está se espalhando!”. Confirmada a novidade, os vira-latas partem latindo e chamando quem encontram no caminho. A esperta trupe de gatos de rua, sabendo o motivo da animação, se dirige feliz para o embarque. Depois que eles partem, os ratinhos fazem a festa e se preparam, com calma, para a longa viagem. Afinal, nessa aventura, se correr o bicho não pega… mas, se ficar, o bicho come do bom e do melhor!

SETOR 4 – QUEM É O BICHO PAPÃO?

A notícia da chegada de Noé se espalha e a bicharada já espera a visita das crianças. Na fazenda, as galinhas, as vacas e os porcos já manifestam seus desejos de liberdade, preocupados com o que os adultos vão cozinhar para o almoço. O burro deu seu jeito e mostrou ao homem como tem que ser: “Pode puxar sua carroça, moço, porque eu tenho mais o que fazer”, e pega a estrada a caminho da Arca.

As crianças ouvem um “zum, zum, zum” e logo começam a chegar as abelhas. Estavam prisioneiras para que fabricassem um delicioso mel totalmente roubado pelos homens… “É o fim da picada! Não deixam quase nada para as pobrezinhas!”. Livres, agora podem espalhar o pólen por onde a natureza mandar… “Ainda precisamos libertar os coelhinhos!”. Dá para acreditar que esses bichinhos são criados para testar cosméticos? A Arca de Noé cumpre seu destino conduzida pelos meninos e meninas que sabem cuidar dos animais. E para os adultos? Ainda existe uma esperança? As próximas gerações podem crescer e semear a paz no reino animal. Quem sabe o futuro possa começar em um Paraíso onde o sentimento das crianças comanda a vida, assim como acontece no conto mágico do Tuiuti.

Veja mais artigos
Load More In Rio

Verifique também

Beija-Flor dá ‘start’ em concurso de sambas para o próximo Carnaval

Com o próximo carnaval no horizonte, ainda sem data definida por causa da pandemia de Covi…