Home MÚSICA Lienne abre nova fase da carreira com versão de afro-samba de Vinícius e Baden Powell

Lienne abre nova fase da carreira com versão de afro-samba de Vinícius e Baden Powell

0

“Canto de Iemanjá” mostra devoção da artista pelo samba, MPB e cultura popular

Na semana em que se completam 40 anos sem Vinícius de Moraes, a cantora e compositora carioca Lienne celebra a vida e obra do poetinha ao iniciar uma nova fase na sua carreira com “Canto de Iemanjá”, clássico do poetinha com Baden Powell. O single faz parte de uma sequência de lançamento de afro-sambas e está disponível em todas as plataformas de música digital.

Ouça “Canto de Iemanjá”: https://smarturl.it/CantoDeIemanjaLienne

“Amo esse universo que é um capítulo todo especial  da música brasileira, com Baden e Vinicius, Moacir Santos e Tincoãs, por exemplo. Os afro-sambas já estavam entrando no meu trabalho a partir do próximo single que lançarei, ‘Canto de Sereia’, música minha e de Ledjane Motta, que sai em agosto. Então, fiz essa versão do clássico de Baden e Vinicius que dialoga com essa nova fase”, conta a artista, que iniciou sua discografia com o disco “Porta-Chuva”, no fim de 2018.

Lienne faz de sua música uma ponte entre o tradicional e o novo, entre o ancestral e o profano, com um olhar feminino único e de cronista bem-humorada das ruas e da boemia. Usando como base a MPB e o samba, ela mistura os sons num caldeirão com influências cearenses e pernambucanas herdadas de seus pais.

Entre sambas, maracatus, cocos e ijexás, as canções da artista foram forjadas com a experiência adquirida na vivência da cultura popular. E a força que leva para o palco veio no carnaval, em rodas de samba, em espaços importantes como o Circo Voador e a Fundição Progresso ou para multidões como no réveillon de Copacabana, onde abriu 2020 cantando como convidada do premiado DJ Mam.

O ano também marca o início de uma nova fase da artista, que mergulha em pesquisas e aprendizados pessoais, artísticos e acadêmicos. A potência da cultura popular brasileira ganha força em singles que criam um diálogo de gerações de afro-sambas.

“Estou aproveitando esse mergulho no universo dos afro-sambas para aprender cada vez mais de música e de Brasil. É uma jornada de compreensão, de respeito. Afinal, a música vai muito além dos sons que a gente toca”, conclui.

Ficha técnica:

Voz: Lienne

Violão: Almir Côrtes

Cavaquinho: Marcos Tannuri

Edição de áudio e mixagem: Paulo Nasnuven

Ouça “Canto de Iemanjá”: https://smarturl.it/CantoDeIemanjaLienne

Veja mais artigos
Load More In MÚSICA

Verifique também

Clássico do Clube da Esquina ganha versão rock pela Unabomber

Mensagem de “Canoa Canoa” casa com discurso de banda fluminense “Canoa Canoa” é uma música…