Home MÚSICA Josiel Konrad canta a musicalidade urbana carioca no single “Da Arte Me Faço Criança”

Josiel Konrad canta a musicalidade urbana carioca no single “Da Arte Me Faço Criança”

0

Trombonista e arranjador, ele prepara seu novo disco

Trombonista, arranjador, compositor e cantor, Josiel Konrad é um dos nomes mais conceituados da cena jazz carioca. Prestes a lançar seu novo disco “Boca do Trombone”, ele explora suas raízes musicais e pessoas no primeiro single “Da Arte Me Faço Criança”. A faixa está disponível em todas as plataformas de música digital em versões cantada e instrumental.

Ouça “Da Arte Me Faço Criança”: https://smarturl.it/DaArteMeFacoCrianca

Cria da Baixada Fluminense, Josiel tem dois discos de estúdio e um EP e já se apresentou em palcos importantes como o Circo Voador e o Ronnie Scott’s Jazz Club, em Londres. Sua origem e sons do Rio de Janeiro influenciaram a criação da canção.

“Essa música fala um pouco da pluralidade latente na minha realidade de vida, pois fui criado na Baixada, onde ouvia pagode, funk, charme e gospel, só depois de algum tempo comecei a ouvir a bossa, samba, frevo e o jazz. Acredito que estou encontrando exatamente o som que às vezes escuto dentro de mim já há algum tempo, mas por muitas vezes não consigo exteriorizar por conta da dinâmica do dia a dia”, explica Josiel.

Músico de longa data, ele começou seu projeto autoral e criativo em 2015. A primeira faceta do trabalho surgiu como o Gafieira Jazz, que fazia uma ponte bem suingada entre os mundos dos dois gêneros, unindo Chico Buarque, John Coltrane, Cartola e Miles Davis.

A experiência dos palcos se consolidou em seus primeiros trabalhos de estúdio, “Timeline” e “+Amor”, ambos de 2017. “Timeline” faz uma viagem instrumental através da própria jornada musical e de amadurecimento pessoal do artista, misturando o swingado brasileiro com jazz que marcou outros projetos do artista. Já “+Amor” faz uma caminhada íntima para retratar sete diferentes tipos do sentimento: Amor Eros, Amor Mania, Amor Philia, Amor Ludus, Amor Ágape,  Amor Pragma e o Amor Philautia.

Essa jornada em volta de sua própria história nos dois primeiros álbuns inspirou Josiel a explorar novos caminhos sonoros e estéticos, que resultou em um EP voz e violão com suas primeiras composições cantadas. “Quando Menino” era o artista abraçando de vez a sua brasilidade.

Em uma nova fase da carreira e trazendo uma postura nova para seu instrumento, o trombone, unindo a tradição e o moderno como Trombone Shorty faz com o jazz de New Orleans, Josiel Konrad quer se desafiar no novo disco “Boca no Trombone”.

“O meu próximo álbum é a uma das formas mais singulares que encontrei de me expressar, posicionar e exteriorizar, propondo uma nova experiência, na qual toda forma de sentimentos e ideias musicais às vezes reprimidas em nossas mentes, passam a fazer parte de um enigma a ser explorado musicalmente, filosoficamente e fisicamente”, reflete o artista. O primeiro single já está disponível em todas as plataformas de streaming de música.

Ficha Técnica:

Josiel Konrad – Voz, trombone e programação

Zazá Soares – Guitarra

Natan Gomes – Orgão eletrônico

Veja da Arte  me faço criança

Veja mais artigos
Load More In MÚSICA

Verifique também

White Death lança o visceral e pesado “Beyond Good and Evil”

Single apresenta guitarras pesadas, letras reflexivas e vocais marcantes A banda do noroes…