Home CULTURA Diversos Graffiti: Censura ou Liberdade

Graffiti: Censura ou Liberdade

5

Arte de graffiti na Escola Estadual Collecchio gera polêmica

Os moradores de Bangu, zona oeste do Rio de Janeiro poderão desfrutar de mais um ponto cultural no bairro. No dia 03/02/2020 nasceu o primeiro mural vertical grafitado do local, com mais de 200 metros quadrados, a arte do graffiti ocupa toda a extensão do prédio em um show de cores e traços, este é um projeto do muralista e artista plástico Léo Shun junto à Escola Estadual Collecchio localizada na rua Francisco Barreto, 830, Bangu. A arte que está sendo feita no prédio da escola já está chamando a atenção do entorno por sua beleza e originalidade, porém lamentavelmente neste sábado 08/02/2020 o artista foi surpreendido com uma postagem de uma página do bairro chamada Eu Moro em Bangu criticando o seu trabalho e a iniciativa do Collecchio em apoiar e incentivar a arte do graffiti. Na postagem a página expõe a foto do trabalho incompleto, junto a um texto onde ela diz que: “ESCOLA NENHUMA DEVERIA TER QUALQUER TIPO DE GRAFITE NAS SUAS DEPENDÊNCIAS”, o que gerou polêmica, inúmeros comentários e compartilhamentos.

“É lamentável o que os responsáveis por essa página fizeram, julgaram minha arte sem nem ao menos estar finalizada e nem se deram ao trabalho de buscar saber do que se tratava. Quando faço minha arte, gosto que as pessoas interajam com ela e tenham suas próprias percepções, porém para se ter qualquer percepção sobre uma obra é necessário que pelo menos ela esteja finalizada, aí sim pode-se ter alguma opinião sobre ela. O que eles fizeram foi um ato de extrema ignorância, desvalorizando o graffiti, censurando a arte urbana nas escolas e sendo preconceituosos, pois criaram um conceito sobre minha arte sem nenhuma base, conhecimento ou pesquisa. Busco sempre valorizar meu bairro, sou nascido e criado em Bangu, amo esse lugar! Por isso os meus maiores projetos são voltados pra cá. E em relação a escola Collecchio, ao longo da minha trajetória já realizei centenas de atividades em diversas escolas de diferentes partes do Rio de Janeiro e posso dizer que a Collecchio é uma das escolas mais fantásticas que já conheci, vi amor e cuidado com os alunos, vi pessoas que usam a arte como uma ferramenta de vida e transformação, vi profissionais sérios que proporcionam aos alunos um aprendizado de qualidade, lúdico e enriquecedor.” Diz Léo Shun.

A arte tem um papel que vai além da estética, ela é capaz de transformar e sensibilizar aquele que se coloca disponível a ela, porém infelizmente existem pessoas que censuram a arte e criam estereótipos sem ao menos conhecê-la, o que pode dar margem para a construção de PRECONCEITOS, falta de respeito e a desvalorização em relação a classe artística. Com este MURAL não foi diferente, a página local demonstrou um posicionamento tendencioso, desrespeitando os envolvidos no projeto, a assessoria do artista diz que em nenhum momento eles ou a escola foram procurados pelos administradores da página para falar sobre o conceito da obra, ou seja, eles não apuraram a notícia antes de publicá-la no veículo.

O nome da obra que mesmo incompleta já está fazendo o maior sucesso e dividindo opiniões é: “O AMOR É BASE DA VIDA”, em entrevista o artista Léo Shun explicou o conceito da mesma e também sobre a felicidade que é um dos temas que o inspira na criação das suas artes, o mural trabalha essa temática de forma lúdica e criativa “O Amor é a base da Vida”, conduzindo à reflexão sobre a felicidade ser resultado de uma vida baseada no amor. “Criei um fundo abstrato com respingos e escorridos em diferentes tons de azul harmonizando com a cor do colégio e utilizei a própria divisão da arquitetura do prédio para formar dois quadros gigantes interligados por um coração pulsante multicolorido no centro representando o amor. No primeiro quadro uma menina traz em sua pele a palavra Vida, e se movimenta com o olhar fixo no coração fazendo um gesto como se estivesse tocando-o sutilmente. No segundo quadro um bebê traz em sua pele a palavra Felicidade, com o cordão umbilical preso ao coração e uma árvore de tronco multicolorido surgindo de sua cabeça numa representação surrealista. A folhagem da árvore é formada por fotos de professores. Essa árvore representa a felicidade nascendo e frutificando a partir de uma vida baseada no amor. No topo do prédio será escrita a frase que intitula a obra “O Amor é a base da Vida”.

A obra expressa o amor como base e isso se encaixa perfeitamente a um colégio onde o amor aos alunos, ao ensino e à educação é fundamental para um ambiente onde o aprendizado está ligado à felicidade. E além disso, o amor é fundamental numa escola por ser um local onde as pessoas se relacionam em amizade, carinho, respeito e aprendizado”. Diz Léo Shun.

O muralista segue na profissão a mais de 16 anos, colecionando bons trabalhos e projetos envolvendo o bairro Bangu, Shun foi o primeiro a inaugurar uma galeria de artes no Bairro de Bangu que na época teve mais de 7 mil visitantes, ele é morador local e se preocupa em disseminar a arte pelo entorno, já trouxe artistas internacionais para conhecerem e pintarem no bairro, e sempre que possível se envolve em projetos que visam difundir a cultura.

A proposta em fazer o mural surgiu depois de uma oficina de graffiti que Léo Shun desenvolveu com os alunos dentro da escola Collecchio, o artista foi convidado para realizar a oficina e durante sua frequência ao colégio se encantou com a estrutura pedagógica a ponto de apresentar a proposta artística de forma voluntária para a direção e após a aprovação do projeto contou com o auxiliou e apoio da escola com toda a estrutura necessária para desenvolverem juntos o projeto artístico.

Para conhecer mais sobre o artista e grafiteiro Léo Shun é só acompanhá-lo através das redes sociais, Léo Shun e Shun Graf (suas páginas no Facebook), @galeriabangubyshun @shungraf e @leoshun_rj (Instagram), e no seu site www.leoshun.com.br

Texto e Fotos da arte – Lorena Crist

Veja mais artigos
Load More In Diversos

Verifique também

Luana Monalisa fará o lançamento da nova música de trabalho “Abraçadinho”

O apresentador Raul Gil terá o trio elétrico do “Vovô Raul”, no Carnaval de Sa…