Home MÚSICA Alexandre mescla influências pop modernas e oitentistas no álbum “Agosto”

Alexandre mescla influências pop modernas e oitentistas no álbum “Agosto”

0

Cantor potiguar lança seu primeiro disco solo pelo selo Rizomarte

“Agosto” é mais que um mês – é a síntese de seis anos de relacionamento em formato de canção. O álbum do cantor e compositor Alexandre, que chega aos serviços de streaming pelo selo Rizomarte, reúne a vivência musical adquirida em grupos de destaque no cenário de Natal (RN) e também a bagagem de um casal, personificada nas experiências do próprio artista. Em oito faixas, o disco passeia por diferentes fases de um amor, da paixão platônica ao amadurecimento. “Agosto” chega também com um vídeo ao vivo em estúdio para a música “Ê, Chuva”.

Ouça “Agosto”: http://smarturl.it/AlexandreAgosto

O álbum foi antecipado pelo single “Veraneio”, composto ao lado de Gustavo Arruda (Plutão Já foi Planeta) e revelando a aura pop e romântica das faixas, inspiradas pelo relacionamento entre dois homens. As letras mesclam o lado amoroso de um casal com situações mais explosivas, discussões e brigas, culminando nas pazes seladas. A sonoridade é ligada ao pop romântico e tem influência da música oitentista, através de baterias eletrônicas e timbres de sintetizadores.

Assista à live session de “Veraneio”:

“Eu sonhava em fazer um disco na sonoridade que ele tem, foi por causa do som que eu queria imprimir que eu cheguei ao segundo nome do produtor do disco, que é Vik Romero. Artistas que influenciam essa composição são Marina Lima, Madonna, Katia, José Augusto, A-ha, Michael Jackson, Duran Duran, Blitz, The Smiths, Pet Shop Boys, Guilherme Arantes, Lulu Santos…”, revela Alexandre.

“Agosto” vem para coroar uma trajetória de mais de uma década na cena musical potiguar. Alexandre começou sua carreira musical em 2006 como vocalista da Banda Desventura, que executava versões do repertório do Los Hermanos, onde ficou até meados de 2015. Presença marcante na noite potiguar, desde então já passou por vários outros trabalhos, dentre eles o Projeto Trinca entre 2009 a 2012, que gravou e lançou o  CD “O nosso disco dava um filme” (2011). Há cerca de oito anos, Alexandre é frontman da Banda Cafonaite, grupo musical que faz versões do cancioneiro romântico brasileiro, fortemente influenciada pelo brega.

Com produção musical de Vik Romero e Zé Caxangá, o álbum já está disponível nos principais serviços de streaming de música através do selo Rizomarte Records.

Assista à live session de “Ê Chuva”

Ficha técnica

Letras: Alexandre

Músicas: Vik Romero (1 e 6), Luiz Gadelha (2), Leonardo Palhano (3, 5 e 8),

Gustavo Arruda (4) e Filipe Toca (7)

Produção Musical: Vik Romero e Zé Caxangá

Pré-Produção: Alexandre e Zé Caxangá

Mixagem e Masterização: Vik Romero

Estúdios: Coletivo Records, Vikos, Mangueirão e EMUFRN

Participações: Leonardo Palhano, Daniela Fernandes, Pedro Rhuas

Selo: Rizomarte Records

Gravado entre Janeiro e Novembro de 2019

Capa

Conceito: Alexandre e Daniel Herrera

Fotos: Daniel Herrera e Clara Cortez

Arte: Daniel Herrera

Realização: Fuga

Veja mais artigos
Load More In MÚSICA

Verifique também

Músicos do Lyria contam sobre relação com os instrumentos

A vocação para a música não tarda a ser descoberta. Alguns já a descobrem na infância, por…