Home CULTURA Diversos Pedro Silveira leva “Bons Ventos” para a Casa Cor Rio, em 12 de setembro

Pedro Silveira leva “Bons Ventos” para a Casa Cor Rio, em 12 de setembro

0

Pocket show de lançamento será em duo com o pianista Antonio Guerra

O guitarrista e compositor Pedro Silveira fará um pocket show de lançamento de “Bons Ventos” (independente) em duo com o pianista Antonio Guerra, na Casa Cor Rio. Será no dia 12 de setembro, às 19h, no Estúdio Elã, espaço da Toca Arquitetura, na Praça Mauá. Ingressos a R$ 50 (para entrar na Casa Cor).

O disco nasceu inteirinho ao violão, nos tempos livres. “Naturalmente, as músicas vieram com essa pegada leve, suave. É um lado que eu não costumava mostrar, vem da intimidade mesmo e soa diferente dos trabalhos que costumo fazer”, adianta. São nove temas inéditos e próprios (só a faixa-título é em parceria com Pedro Mann), nas quais ele explora as sutilezas melódicas e amarra o disco com leveza, revelando, na escolha das notas e dos timbres, que a sofisticação está no todo.

Concebido num momento próspero da vida do artista – entre casamento, lua de mel, mudança de apartamento, gravidez e a chegada de seu primogênito, Antonio, agora com um ano e quatro meses –, o resultado de “Bons Ventos” é um conjunto de músicas que transmitem uma mesma atmosfera de tranquilidade e bem estar, apesar de origens e ritmos distintos.

“O processo de feitura do disco atravessou todos esses acontecimentos tão importantes da minha vida, que bons ventos trouxeram. Além disso, o processo de composição pra mim normalmente começa com um sopro de inspiração que aos poucos vou desenvolvendo. Em alguns casos, a música nasce de uma vez só, mas o mais comum é eu ficar com esse trechinho inicial um tempo e ir descobrindo devagar os possíveis caminhos”, diz.

Com capa de Filipe Marones, “Bons Ventos” foi gravado e mixado por Daniel Sili no Estúdio Boca do Mato, Rio de Janeiro. Pedro Silveira tocou as guitarras, os violões de aço e nylon, o violão de 12 cordas e o bandolim das faixas e contou com um time estelar: Claudio Infante na bateria, Alberto Continentino no baixo, André Siqueira na percussão, Antonio Guerra no acordeon e Ricardo Rito nos teclados, com as participações especiais de Leo Gandelman (toca sax tenor em “Honeymoon”) e Ricardo Silveira.

Ricardo empunha a sua guitarra incensada na faixa “Submerso”. A produção é de pai e filho. Juntos, organizaram as composições, formataram ideias já existentes, fizeram os arranjos e criaram o terreno para que novas canções chegassem. “Foi um processo muito rico em que ele me deixou bem à vontade, não quis se meter muito, mas dava sempre aquelas sugestões que faziam todo sentido e a música crescia”, recorda Pedro.

Todas do seu primeiro álbum solo – as supracitadas mais “Enseada”, “Dança dos Ventos”, “Boa Companhia”, “Saudação” e “Pra Ver Melhor” – estão no roteiro do show, que ainda prevê inéditas. Ele têm se dedicado à composição, inspirado pela chegada do disco de estreia. Pedro Silveira quer aproveitar as participações de Gandelman e seu pai para desbravar esse repertório ainda novo até para ele.
Pedro Silveira faz pocket show de “Bons Ventos” em duo com Antonio Guerra

12 de setembro, às 19h

Casa Cor Rio – Estúdio Elã, da Toca Arquitetura – Praça Mauá, 2, na Praça Mauá

R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia entrada)

Clipe Bons Ventos

Veja mais artigos
Load More In Diversos

Verifique também

Última semana para conferir o Morar Mais por Menos

Uma das novidades do evento é o quarto infantil projetado pelas arquitetas Rachel França e…