Home CULTURA Exposição celebra o legado e a carreira da carnavalesca Rosa Magalhães

Exposição celebra o legado e a carreira da carnavalesca Rosa Magalhães

0

O projeto multi-plataforma Carnavalize inaugura dia 8 de fevereiro, a partir das 17 horas, a exposição “Uma delirante celebração carnavalesca: o legado de Rosa Magalhães” que homenageia uma das mais importantes carnavalescas da história das escolas de samba. Reunindo um time diverso de artistas das mais diferentes áreas, entre o carnaval e as artes institucionalizadas, que pensam a importância e a personalidade do universo artístico construindo pela carnavalesca em seus desfiles ao longo de mais de trinta anos de carreira.

Com curadoria do pesquisador e escritor Leonardo Antan, a mostra conta com mais de trinta artistas confirmados, entre carnavalescos e profissionais das escolas de samba, assim como artistas plásticos e fotógrafos do universo contemporâneo das artes visuais, que dialogam em tornos de núcleos temáticos que exploram a poética artística da homenageada.

Os convidados realizam diversas releituras do universo de Rosa Magalhães, marcando a importância e reverberação de seu trabalho no universo da folia por várias gerações. Entre os carnavalescos, se destacam nomes como Jorge Silveira e Jack Vasconcelos que produzem objetos inéditos para a exposição. Já nas artes plásticas, do time de artistas plásticos, nome consagrados como Leila Danziguer e Thiago Santana mostrarão as obras “Balangandãs” e “Refino”, que dialogam sobre a História do Brasil.

O carnavalesco Fernando Pamplona, responsável por levar a artista ao carnaval, também será homenageado pela exposição, um desenho de sua autoria para um enredo do Salgueiro em 1990 está entre a lista de obras. Completam o time extenso, profissionais que trabalharam com a homenageada em diversas funções, como aderecistas, figurinistas e projetistas, além do coreógrafo Fábio de Mello, responsável por marcantes Comissões de Frente na década de 1990, e de Lícia Lacerda, com quem Rosa dividiu a assinatura dos seus desfiles na década de 1980. Por fim, um último destaque da mostra será a exibição de figurinos da Portela para o carnaval deste ano, dentro do enredo “Na moderníssima Madureira, sempre hei de ouvir cantar um sabiá”, em homenagem a Clara Nunes.

O curador acredita na importância cultural e artística do carnaval: “É vital eventos que busquem valorizar as escolas de sambas entre as instituições e os espaços artísticos, ainda mais num período de crise para os desfiles. Homenagear Rosa Magalhães fala de sua importância não só na folia, mas nas artes plásticas como um todo, visto sua atuação em diversas manifestações, como a TV, o teatro e diversas outras linguagens. Mais do que carnavalesca, ela é um dos maiores nomes em atividade da arte brasileira”, diz Leonardo que é mestrando em Artes na UERJ.

A iniciativa faz parte da proposta multi-plataforma do Carnavalize em resgatar a história da folia e presta homenagem a diversas personalidades da festa. Nos últimos anos, já foram realizados os eventos “Fernando Pinto Maravilha: um Ziriguidum tropicalista” e “O requinte que carnavalizou a história: Arlindo Rodrigues em um dia de glória”, que reuniram uma roda de conversa e uma efêmera exposição sobre dois grandes carnavalescos na Casa de Estudos Urbanos.

A exposição irá ocupar três galerias do Centro Municipal Hélio Oiticica entre os dias 8 de fevereiro e 27 de abril, contando com palestras e ativações no período. Para realizar a exposição, o grupo realizou um financiamento coletivo que contou com o apoio de apaixonados por carnaval do Brasil inteiro.

A abertura da exposição acontecerá no dia 8 de fevereiro a partir das 17 horas, reunindo os artistas da mostra e a homenageada, que aproveitará para autografar seus livros lançados pela editora NovaTerra, como o mais recente “E vai rolar a festa”, sobre seu trabalho nos espetáculo de abertura e encerramento dos Jogos Pan-americanos 2007 e as Olimpíadas de 2016.

No mesmo dia acontece também a abertura de “O rei que bordou o mundo: poéticas carnavalescas da Acadêmicos do Cubango”, que revela o processo criativo por trás do desfile que homenageou Bispo do Rosário em 2018. A mostra conta também com curadoria de Leonardo Antan.

Confira os nomes confirmados na exposição:

Alessandra Cadore, André Rodrigues; André Wonder; Andrea Vieira; Antônio Vieira; Bill Oliveira; Cláudia Laux; Divina Luján; Eduardo Fonseca; Fábio de Mello; Fernando Pamplona; Gabriel Haddad; George Maragaia; Guilherme Camilo; Herbert de Paz; Jack Vasconcelos; João Vitor Araújo; Jorge Silveira; Júlia Tavares; Leila Danziger; Lícia Lacerda; Leonardo Bora; Maria Andrea Tujillo; Mauro Leite; Osvaldo Carvalho; Penha Vieira, Rafael Gonçalves; Roberta Paiva; Rosa Magalhães; Samuel Abrantes; Sérgio Rodrigues; Thiago Avis; Thiago Santana; Thiago Santos; Thiago Ortiz; Wigder Frota; Yuri Reis

Serviço

Abertura da exposição

“Uma delirante celebração carnavalesca: o legado de Rosa Magalhães”

Dia 08/02/2018 – A partir das 17h

Centro Municipal de Artes Hélio Oiticica

Rua Luís de Camões, 68 – Praça Tiradentes

 

Veja mais artigos
Load More In CULTURA

Verifique também

Gamma Academy: Micropigmentação muito além da estética 

Técnica se destaca na área paramédica para recuperar saúde e resgata a autoestima Nos últi…