Home CARNAVAL Rio Belisário avisa: ‘O resgate da Cubango está só começando’

Belisário avisa: ‘O resgate da Cubango está só começando’

0

O bom desfile e a quinta colocação na Série A, em 2018, são só o ponto de partida da nova fase que a Cubango pretende implementar em sua história no carnaval carioca. Trabalhando de forma intensa visando o desfile de 2019, a verde e branca de Niterói segue o trabalho de restruturação para se colocar em condições de brigar por uma vaga no Grupo Especial. Entrando em seu segundo ano de mandato e há mais de 40 dentro da Cubango, o presidente Rogério Belisário faz um balanço do que passou, e projeta o que está por vir.

– Creio que saímos vencedores do Carnaval 2018. Não falo isso pela quinta colocação, que está abaixo daquilo que queremos para a escola, mas sim pelo bom rendimento que tivemos em todos os quesitos mediante a imensa dificuldade que tivemos para fazer o carnaval. Financeiramente pegamos a escola quebrada e sem credibilidade, devendo a fornecedores e profissionais. Tanto que temos uma série de processos que estamos buscando a melhor resolução. Tenho muito a agradecer às pessoas que me apoiam e me ajudaram a colocar o carnaval daquele jeito na Avenida. Agradeço muito a comunidade também e aviso que o processo de resgate está apenas começando. Cada componente é importante para colocar a Cubango no lugar onde ela deve estar – afirmou Belisário.

Até para manter a continuidade e a estabilidade, a Cubango mexeu muito pouco na equipe do último carnaval. A meta é buscar o entrosamento entre os setores e fazer a agremiação mais competitiva possível. O lema ”Resgata Cubango” seguirá pautando o trabalho. A verde e branca de Niterói tem uma das mais belas histórias do carnaval carioca. Uma escola extremamente ligada a cultura afro-brasileira. Da sua fundação à sua localização, passando pelas glórias dos grandes desfiles realizados ainda na cidade-natal.

– Acreditamos que não poderemos nos afastar daquilo que fez a Cubango ser o que é em Niterói: a comunidade! Nosso povo se identifica com enredos como o que teremos em 2019. Confio plenamente nos nossos carnavalescos. São trabalhadores excepcionais e muito talentosos. Tenho certeza que vão honrar o nosso histórico de grandes desfiles com essa temática. Estamos fortalecenco a escola, mudando a imagem que a agremiação passou a ter nos últimos anos. Esse processo não é do dia para a noite, mas prevejo um desfile ainda melhor em março do ano que vem. Trabalhamos incansavelmente para isso – concluiu o presidente.

Com o enredo ”Igbá Cubango – a alma das coisas e a arte dos milagres”, que será desenvolvido pelos carnavalescos Gabriel Haddad e Leonardo Bora, e pelo pesquisador Vinícius Natal, a agremiação propõe um diálogo com a sua própria história. O pentacampeonato do carnaval de Niterói conquistado em 1979, com o lendário samba ”Afoxé”, foi dedicado ao ”ídolo menino” Babalotim, objeto sagrado que ainda habita a quadra da rua Noronha Torrezão. As cabaças dos assentamentos, as figas, os abacaxis dos balangandãs, os amuletos indígenas, as carrancas, os ex-votos do catolicismo popular, tudo isso estará presente no carnaval da agremiação. A verde e branca será a sexta escola a desfilar no sábado de carnaval em 2019.

Foto: Paula Ranieri

Veja mais artigos
Load More In Rio

Verifique também

Seis obras farão a final da Botafogo Samba Clube

Concurso de samba-enredo terá seu último capítulo no dia 16 É chegada a semana decisiva na…